DIA DA VITÓRIA

Cerimônia militar em Belém marca 72 anos do fim da II Guerra

Integrantes da Força Expedicionária Brasileira recebem homenagem
Publicado: 09/05/2017 14:52
Imprimir
Fonte: ACS/I COMAR, por Tenente Brenda Alvarez
Edição: Agência Força Aérea, por Aspirante Aline Fuzisaki

Dois ex-combatentes da FEB foram homenageados na cerimônia em BelémAs Forças Armadas se reuniram em Belém, no dia 8 de maio, para celebrar o Dia da Vitória. A cerimônia militar ocorreu na Praça da Bandeira, no centro da cidade, e foi presidida pelo Major-Brigadeiro do Ar Carlos Minelli de Sá, Comandante do Primeiro Comando Aéreo Regional (I COMAR) e Presidente da Comissão de Aeroportos da Região Amazônica (COMARA).

Na ocasião, foram homenageados o Segundo-Tenente Raimundo Nonato de Castro e o Segundo-Tenente Josias Malaquias de Araújo, dois ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira (FEB), que residem na capital paraense.

Em seu discurso, o Comandante do I COMAR enfatizou a importância do evento, pois marca a comemoração do fim da guerra e do retorno da paz e, especialmente, do fim do sofrimento que esses combates trazem. “Homens e mulheres de honra estão presentes em todos os países para manter a preservação da paz, mas, se necessário, entrarão em guerra para defender o território e a sua nação”, completou o Major-Brigadeiro Minelli.

Maj Brig Minelli presidiu a cerimônia do Dia da Vitória em BelémO evento em Belém reuniu militares do I COMAR, do Comando Militar do Norte (CMN) e do 4º Distrito Naval (4º DN). O público conferiu algumas atividades realizadas pelas Forças Armadas em estandes montados na Praça. A Ala 9 ficou responsável pela exposição da FAB, que mostrou as atividades realizadas na Amazônia, além de fazer a divulgação das formas de ingresso e distribuir informativos sobre segurança de voo.

O Dia da Vitória marca a rendição do exército nazista e o fim da Segunda Guerra Mundial, ocorridos no mesmo dia, no ano de 1945, considerado o maior e mais cruel conflito da história da humanidade. Durante a missão na Segunda Guerra, o Pará enviou para o solo europeu 595 militares, sendo que quatro deles morreram em batalhas em solo italiano.

imagens/original/34095/diadavitoriabelem_tropa2.jpg
imagens/original/34095/diadavitoriabelem_bandeiranacional.jpg
imagens/original/34095/diadavitoriabelem_tropa3.jpg
imagens/original/34095/diadavitoriabelem_tropa4.jpg
imagens/original/34095/diadavitoriabelem_tropa5.jpg