VISITA

“FAB foi a mais importante instituição que nos ajudou”, diz prefeito de Chapecó

Prefeito Luciano Buligon destacou o emprego de aeronave para o traslado dos corpos
Publicado: 04/05/2017 16:53
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, Aspirante Cristiane Santos

“Se tivéssemos que eleger uma, a Força Aérea Brasileira (FAB) foi a mais importante instituição que nos ajudou nos dando tranquilidade, sendo nosso sustento”, agradeceu o prefeito da cidade de Chapecó (SC), Luciano José Buligon, ao Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato. O agradecimento aconteceu em visita nesta quinta-feira (04/05), em Brasília (DF).

Durante o encontro, o prefeito destacou todo o apoio dado pela FAB, desde as primeiras horas após a tragédia que deixou 71 mortos. O acidente aéreo aconteceu no dia 29 de novembro do ano passado, com a aeronave de matrícula CP2933, da empresa LaMia, na Colômbia. O avião conduzia a delegação da Associação Chapecoense de Futebol, jornalistas brasileiros e empresários da
cidade, no trecho Santa Cruz de La Sierra (Bolívia) a Medellín (Colômbia).
 
Buligon destacou, principalmente, a missão de traslado ao Brasil dos corpos das vítimas do acidente. “Chapecó tem todo sentimento envolvido pela ajuda oferecida pela Força Aérea. Eu havia prometido que assim que viesse a Brasília, iria agradecer este apoio. A pancada, a carga emocional foi muito forte, mas foi amenizada com este apoio e atenção dado pela FAB”, comentou.

O Tenente-Brigadeiro Rossato comentou sobre a mobilização da FAB para realização desta operação, que envolveu três aeronaves C-130 Hércules que decolaram de Manaus com destino a Medellín, na Colômbia, para transportar os corpos das vítimas do acidente. A operação envolveu, ainda, dois C-105 Amazonas e um C-99 e mais de 60 militares. “Faz parte da nossa missão, é nossa responsabilidade esse tipo de trabalho. Chapecó pode sempre contar com a nossa ajuda”, reafirmou o Comandante da Aeronáutica.

Às vésperas de comemorar 100 anos, a cidade de Chapecó ainda está se reerguendo da tragédia. “É motivo de orgulho esta reconstrução e planejamos homenagear a Força Aérea com um monumento na entrada da cidade para marcar esta data”, disse o prefeito Luciano Buligon.