LAAD 2017

Corte no orçamento não afetará Projeto Gripen NG, garante ministro da Defesa

Raul Jungmann afirmou que projetos estratégicos das Forças Armadas concentram maior investimento e inovação da pasta
Publicado: 04/04/2017 16:04
Imprimir
Fonte: Agência Força Aerea, por Tenente Jussara Peccini

À frente do quarto maior orçamento da Esplanada, envolvendo R$96 bilhões para 2017, o Ministro da Defesa, Raul Jungmann, acredita que poderá manter o investimento dos principais projetos estratégicos das Forças Armadas. O valor de investimento para este ano da pasta, estimado em R$15 bilhões, envolve os projetos do submarino da Marinha (PROSUB), o sistema de monitoramento de fronteiras do Exército (SISFRON) e os projetos F-X2 (Gripen NG) e KC-390 da Força Aérea Brasileira.

Abertura oficial foi realizada nesta terça-feira (04) no RJ

“No ano passado o investimento estava em R$12 bilhões, tivemos R$7,9 bilhões contingenciados, mas executamos cerca de R$ 12 bilhões”, exemplificou Jungmann em entrevista coletiva logo após a abertura oficial da 11ª edição da LAAD, uma das cinco principais feiras de segurança e defesa do mundo. “Entendemos que o contingenciamento atende `as exigências do Tribunal de Contas da União, que não permite incorporar receitas que estão previstas, mas não consolidadas. Nossa perspectiva é que vamos sim realizar um orçamento próximo ao de 2012 ou melhor que o de 2015", afirmou Jungmann.

Ministro da Fazenda acredita que projetos prioritários não deverão ser afetadosMais cedo, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também confirmou a intenção do governo federal de não interromper os projetos estratégicos das Forças Armadas.

“Não acreditamos que projetos prioritários de uma maneira geral possam ser afetados por contingenciamento de despesas nesse ano”, explicou Meirelles.

O ministro lembrou que há “fatores relevantes” sobre possibilidades de novas receitas, como “vários bilhões de Reais” em precatórios que foram depositados pela União nos bancos e não foram retirados pelos beneficiários e agora podem ser devolvidos aos cofres da União. Também destacou perspectivas importantes de leilões, como o Pré-Sal em que se espera uma arrecadação de cerca de R$8 bilhões. “Nós ainda não registramos essas receitas e contingenciamos despesas visando a assegurar o cumprimento da meta fiscal”, explicou.

A arquitetura de financiamento do projeto F-X2, que envolve a aquisição de 36 caças Gripen NG, não deverá ser afetada pelo contingenciamento do Governo Federal. O desembolso brasileiro iniciará após a entrega das aeronaves. A chegada do primeiro avião está prevista para 2019.

Janela de oportunidade do KC-390 é agora, defendeu ComandanteJanela de oportunidade - A respeito do KC-390, o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, afirmou que o projeto envolve cerca de R$5 bilhões de investimento no desenvolvimento e que o potencial de exportação do cargueiro está acima de U$$1,5 bilhão ao ano. No entanto, ressaltou que a característica do segmento aeronáutico impõe uma “janela”. Por isso, destacou a importância de o cronograma ser mantido para se manter à frente dos concorrentes.

“É importante que o projeto de desenvolvimento seja finalizado e aquisição dos aviões ocorra, porque no mercado aparecem os concorrentes no mundo inteiro e se não aproveitarmos o momento correto perderemos a oportunidade”, afirmou o oficial-general.