ESPORTE

Mais de 500 alunos das escolas preparatórias das Forças Armadas participam de competição

A 48ª edição da NAE (Naval, Aeronáutica e Exército) acontece em Angra dos Reis (RJ) até dia 23
Publicado: 19/09/2016 13:30
Imprimir
Fonte: EPCAR
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Gabrielli Dala Vechia

Entre os dias 16 e 23 de setembro, mais de 500 alunos das escolas preparatórias das Forças Armadas estão em Angra dos Reis (RJ) para participar da 48ª edição da NAE (Naval, Aeronáutica e Exército). Trata-se de uma competição esportiva anual que reúne atletas do Colégio Naval (CN), da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR) e da Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx).

Os alunos, que têm idades entre 14 e 21 anos, disputam em onze modalidades esportivas. Além dos tradicionais jogos de futebol, vôlei e basquete, estão incluídos esportes difundidos principalmente no meio militar, como esgrima, orientação, triatlo militar e tiro esportivo.Também participam da competição nove árbitros da Força Aérea Brasileira (FAB).

A delegação da EPCAR tem 182 membros entre militares, atletas e professores da unidade, representando todas as modalidades esportivas, com destaque para a natação, atletismo, vôlei e esgrima. Nas duas primeiras, a EPCAR já conquistou medalhas de ouro. No atletismo, disputado neste fim de semana, a escola da FAB foi a grande campeã: na modalidade, a Força se mantém invicta há cinco anos.

Na primeira prova da 48ª NAE, corrida de 1.500m , o vencedor foi o Aluno Siro Augusto Alvim Reis, do terceiro ano da EPCAr. Segundo ele, a importância da NAE está não só na integração, mas no desenvolvimento da liderança dos militares. "As competições esportivas despertam certas habilidades que permitem aos competidores se destacarem em outras áreas, como a de formação de líderes, muito importantes para chegarmos ao tão sonhado oficialato", diz o estudante.

Para o comandante do corpo de alunos da EPCAR, Tenente-Coronel José de Mattos Nunes, além do incentivo à prática esportiva, a NAE é importante por permitir o contato entre os futuros oficiais das três Forças. "A competição faz com que haja uma interação entre as Forças Armadas desde os primeiros anos de carreira dos militares, fortalecendo o sentimento de união que deve existir entre elas", afirma.

Os jogos são promovidos pelo Ministério da Defesa (MD) e, a cada ano, uma das escolas é a anfitriã.

Veja no vídeo abaixo com é a vida do aluno na Escola Preparatória de Cadetes do Ar: