COMANDO

Comando-Geral de Apoio tem novo comandante

A organização militar é responsável pelo apoio logístico à FAB
Publicado: 26/08/2016 22:22
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Ten Raquel Alves

Em solenidade realizada nesta sexta-feira (26/08), na Base Aérea do Galeão (BAGL), no Rio de Janeiro (RJ), o Tenente-Brigadeiro do Ar Paulo João Cury assumiu o cargo de comandante do Comando-Geral de Apoio (COMGAP). O oficial-general substitui o Tenente-Brigadeiro do Ar Dirceu Tondolo Nôro, que ocupará o cargo de Diretor-Geral do Departamento de Ensino da Aeronáutica (DEPENS).

A cerimônia, presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato, contou com a presença de oficiais-generais do Alto-Comando da Aeronáutica, Marinha e Exército.

“Celebramos hoje a transmissão de cargos daqueles que entre outras responsabilidades são responsáveis por planejar, gerenciar e controlar as atividades relacionadas com apoio logístico de material aeronáutico e uma vasta lista de atribuições que garantem o suporte, preciso o oportuno, para uma Força Aérea totalmente comprometida com a sua função constitucional”, destacou o Tenente-Brigadeiro Rossato, em seu discurso, sobre as características da unidade, que tem por finalidade planejar, gerenciar e controlar as atividades relacionadas com o apoio logístico de Material Aeronáutico, Material Bélico, Engenharia, Transporte de Superfície, Contraincêndio, Patrimônio, Despacho Aduaneiro, Transporte Logístico e Tecnologia da Informação, a fim de atingir os objetivos da Aeronáutica.

Em seu discurso de despedida, o Brigadeiro Nôro, ressaltou a importância do apoio logístico para a FAB. “Encerro minha missão no Comando-Geral de Apoio com a certeza de que a área logística é essencial e vital para a Força Aérea e para todo Brasil. Agradeço a todos que estiveram ao meu lado assessorando nas tomadas de decisões mais difíceis e nos planejamentos".

Com 46 anos, o Comando-Geral de Apoio é a Organização do Comando da Aeronáutica que tem por competência dimensionar os meios e prover apoio logístico para que a Força Aérea cumpra sua missão, alinhada à Estratégia Nacional de Defesa, além de possuir 22 unidades subordinadas e ser responsável pelo suporte logístico à FAB.

Assista como foi a cerimônia de passagem de comando.