RIO 2016

Zanetti ingressou voluntariamente no Programa de Atletas de Alto Rendimento

Segundo o militar, medalha de prata tem mais sabor que ouro conquistado em Londres
Publicado: 17/08/2016 12:15
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Ten Cynthia Fernandes

Da infância até os 26 anos, Arthur Zanetti conseguiu realizar vários sonhos. Ser esportista, ganhar uma medalha olímpica e se tornar militar. Todas as conquistas vieram de forma gradativa e com sabor de disciplina e muita persistência. A mais recente foi a medalha de prata na final de argolas na ginástica artística, na última segunda-feira (15/08).

A dedicação à ginástica artística começou aos sete anos. E o primeiro resultado mundial veio 15 anos depois, em 2012, na Olimpíada de Londres, com muito esforço e muito trabalho. Ele se tornou o primeiro atleta brasileiro a conquistar uma medalha olímpica. A primeira medalha foi ouro, mas segundo o atleta, foi ofuscada pela prata, conquistada no Rio de Janeiro.
“Pelo fato de estar em casa e com a família perto e a torcida brasileira também. Isso pra mim foi bem mais gratificante”, avalia.

A determinação e a concentração continuaram sendo elementos fundamentais na carreira do atleta, que foi o último dos oito finalistas a se apresentar na final. Mesmo com a pontuação de 16.000 do grego Eleftherios Petrounias, Zanetti se apresentou sem conhecer o resultado do principal adversário. “Fiz a minha prova e saí satisfeito. Não olhei a série de ninguém, fiquei pensando em coisas boas. Quando chegou a minha vez, fiz a minha rotina. E o resultado pouco importava, eu saí satisfeito. Ele teve menos erros e levou o ouro", considerou.

Arthur Zanetti concretizou o sonho de ser militar no último dia 1º de julho, ao ingressar voluntariamente no Programa de Atletas de Alto Rendimento das Forças Armadas. “Pra mim são vários sonhos sendo realizados esse ano e estou muito feliz. E feliz também por saber que a FAB está apoiando o esporte”, acrescenta.

Dobradinha militar


O Terceiro Sargento Zanetti da Força Aérea Brasileira (FAB) ingressou no Quadro de Sargentos Convocados (QSCon), juntamente com o Sargento Arthur Nory – medalhista de bronze na prova de solo de ginástica artística. Filho de pai militar, Sargento Arthur Nory disse estar satisfeito com o resultado apresentado na prova e orgulhoso de vestir a farda. “Esse apoio da FAB só veio para agregar e nos motivar”, acrescenta.

Foto capa: Washington Alves/Exemplus/COB

 

Veja a entrevista dos dois atletas militares que subiram no pódio: