RIO 2016

Coronel Julio Almeida, do tiro esportivo, participa da sua segunda Olimpíada

O atleta vai competir nas provas de pistola de ar 10m e pistola livre 50m na modalidade de tiro esportivo
Publicado: 26/07/2016 14:15
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea, por Tenente Saulo Vargas
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Emília Maria

Aqui em nossa página você vai saber mais sobre os atletas da Força Aérea Brasileira que participarão dos Jogos Olímpicos Rio 2016. A cada dia, traremos a história de um desses competidores.

 Em 2008, o Coronel da Força Aérea Brasileira (FAB) Julio Antonio de Souza e Almeida disputou a sua primeira Olimpíada, em Pequim, na China. Já em 2012, em Londres, o militar não conseguiu classificação. Agora, em 2016, ele vai buscar a tão sonhada medalha olímpica. E será aqui no Brasil. O atleta vai competir nas provas de pistola de ar 10m e pistola livre 50m na modalidade de tiro esportivo.

Natural do Rio de Janeiro (RJ), ele ingressou na Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR) em 1984. Após três anos, em 1987, chegava à Academia da Força Aérea (AFA), para fazer o curso de Aviador, e foi onde conheceu o tiro esportivo. “Lá, no meu segundo ano da Academia, eu comecei a me destacar, comecei a fazer alguns resultados bons, e ali eu comecei a sonhar grande. Graças a Deus, essa trajetória deu certo e, hoje, estou indo para a minha segunda participação em Jogos Olímpicos”, conta o Coronel.

Entre os principais países que podem conquistar uma medalha nas provas que o atleta disputará, destacam-se os desportistas da Sérvia, China, Alemanha, Estados Unidos, Itália, Espanha, entre outros. E o competidor a ser batido é o sul coreano Jin Jongoh, dono de três ouros olímpicos, sendo duas medalhas nas provas de pistola 50 metros e outra na de pistola 10 metros.

O momento da competição em si, quando o militar realiza o tiro, exige muita concentração. “A gente trabalha para tentar manter o pensamento o mais neutro possível, o tempo todo. E isso é muito difícil. Você precisa estar muito focado no presente. O ideal é não pensar em nada no momento da prova”, expõe o atleta.

Nos últimos dois anos, o Coronel tem viajado bastante e se ausentado muito de casa, mas o apoio dos familiares, perto ou longe, é imprescindível. “A minha família está torcendo por mim e com certeza estarão na arquibancada nos Jogos Olímpicos. Eles são muito importantes para mim”, revela.

Recordes atuais do Coronel Julio Almeida:

• Jogos Sulamericanos individual de Fogo Central com 584 pontos, em 24/11/94, na cidade de Caracas (Venezuela);
• Sul-americano individual de Pistola Standard com 580 pontos, em 23/10/05, na cidade de Santiago (Chile);
• Sul-americano por equipe de Pistola Standard com 1718 pontos, em 01/10/11, na cidade de Santiago (Chile);
• Sul-americano por equipe de Tiro Rápido com 1712 pontos, em 06/10/07, na cidade de Buenos Aires (Argentina);
• Sul-americano individual de Fogo Central com 589 pontos, em 26/09/10, na cidade de Buenos Aires (Argentina);
• Sul-americano por equipe de Fogo Central com 1755 pontos, em 26/09/10, na cidade de Buenos Aires (Argentina);
• Sul-americano individual com final de Pistola de Ar (regra antiga) com 688,9 pontos, em 30/09/11, na cidade de Santiago (Chile);
• Sul-americano por equipe de Pistola de Ar com 1729 pontos, em 30/09/11, na cidade de Santiago (Chile); e
• Sul-americano por equipe de Pistola Livre com 1655 pontos, em 29/09/11, na cidade de Santiago (Chile).

Principais resultados:

• Campeonato Mundial 2010 (Munique - Alemanha), Fogo Central: 2° lugar individual e 1° por equipe;
• Jogos Panamericanos 1995 (Buenos Aires - Argentina), Fogo Central: 2° lugar individual e por equipe;
• Jogos Panamericanos 2007 (Rio de Janeiro - Brasil), Pistola de Ar: 2° lugar individual;
• Jogos Panamericanos 2011 (Guadalajara - México), Pistola de Ar e Pistola Livre: 3° lugar individual e 3° lugar individual;
• Jogos Panamericanos 2015 (Toronto - Canadá), Pistola Livre: 1° lugar individual;
• Campeonato das Américas 1997 (Buenos Aires - Argentina), Pistola Standard: 1° lugar individual e Fogo Central: 1° lugar por equipe;
• Campeonato das Américas 2005 (Salinas - Porto Rico), Pistola Standard: 1° lugar individual e por equipe, Pistola de Ar: 2° lugar individual e 1° por equipe e Tiro Rápido: 2° lugar individual e 1° por equipe;
• Campeonato das Américas 2010 (Rio de Janeiro - Brasil), Pistola Standard: 1° lugar individual e por equipe, Fogo Central: 1° lugar individual e por equipe, Pistola de Ar: 2° lugar individual e por equipe e Pistola Livre: 2° lugar individual e por equipe; e
• Campeonato das Américas 2014 (Guadalajara - México), Pistola Livre: 2° lugar por equipe, Pistola Livre: 2° lugar individual e Pistola Standard: 1° lugar individual e 3° por equipe.
 

Saiba mais sobre a participação da FAB nas Olímpiadas.

Assista ao depoimento e conheça melhor a trajetória e as expectativas do atleta: