Rio 2016

Atletas de ciclismo de estrada conquistam vaga nos jogos

Confirmação das atletas faz Ministério da Defesa atingir meta de cem atletas militares nos Jogos Olímpicos
Publicado: 13/06/2016 15:30
Imprimir
Fonte: CDA e Ministério da Defesa
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Jussara Peccini

  Arquivo pessoal   Arquivo Cecomsaer/Sargento BatistaA pouco mais de 50 dias do início dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro mais duas atletas que integram a Força Aérea Brasileira (FAB) conquistaram vagas no Time Brasil.

A Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC), por meio do Departamento de Alto Rendimento e da Comissão Técnica do Ciclismo de Estrada, convocou na última semana (08/06) a Sargento Flávia Paparella, melhor brasileira no ranking mundial e bronze no último Pan-Americano, e a Sargento Clemilda Fernandes, atual campeã brasileira que participará pela quarta vez dos Jogos Olímpicos, como titulares da equipe brasileira de ciclismo de estrada. A Sargento Janildes Fernandes da Silva ficou com a vaga de suplente.

O critério para a escolha dos atletas foi a posição no ranking mundial e as características técnicas mais adequadas para o percurso que será utilizado nas provas nos Jogos Olímpicos.

A Sargento Paparella (na foto abaixo), que treina na Bélgica, conquistou a terceira colocação no Pan-Americano da modalidade, disputado em maio na Venezuela. A partir de 1º de julho, vai disputar a etapa feminina do Giro d Itália, uma das principais competições do mundo da modalidade.

Meta - Com a confirmação das atletas do ciclismo, o Ministério da Defesa alcançou sua meta de classificar cem atletas militares que irão em busca de medalhas na Rio 2016.

O número de atletas das Forças Armadas classificados é o dobro em relação às Olimpíadas de Londres, em 2012, quando 51 militares competiram. “É um marco relevante na história do desporto militar brasileiro e representa para nós integrantes do Ministério da Defesa um grande privilégio podermos ofertar esta vultosa contribuição para a transformação do Brasil em potência olímpica. Uma justa aspiração há muito tempo acalentada. Como ainda existem vagas em disputa, temos grandes possibilidades de ampliar esta participação”, afirma o diretor do Departamento de Desporto Militar, Vice-Almirante Paulo Martino Zuccaro.

  Arquivo pessoalO próximo desafio do Ministério da Defesa é contribuir para o resultado do Brasil nos Jogos com a conquista de medalhas. “Este feito aumenta nossos compromissos e nossas responsabilidades na busca de outra meta, a de que nossos atletas militares conquistem pelo menos dez medalhas nos Jogos Olímpicos Rio 2016. Com garra, técnica e vibração, chegaremos lá”, comenta o oficial-general.

Até o momento, o Time Brasil conta com 214 atletas brasileiros. Desse total, 40 são da Marinha, 41 do Exército e 19 da Aeronáutica.

PAAR - O Programa Atletas de Alto Rendimento (PAAR) é uma parceria dos Ministérios da Defesa e do Esporte e tem o objetivo de fortalecer a equipe militar brasileira em eventos esportivos de alto nível.

Os esportistas têm à disposição todos os benefícios da carreira militar, como salários, plano de saúde, férias e assistência médica, incluindo nutricionista e fisioterapeuta, além de disporem de todas as instalações esportivas militares adequadas para treinamento. Os atletas também são beneficiados pelas bolsas Pódio e das categorias Olímpica, Internacional e Nacional do Ministério do Esporte.

Atualmente, integram o PAAR 670 atletas, sendo 594 militares temporários e 76 de carreira. O programa inclui 26 modalidades olímpicas (atletismo, badminton, basquete, boxe, ciclismo, esgrima, futebol, golfe, handebol, hipismo, judô, levantamento de peso, lutas associadas, maratona, nado sincronizado, natação, pentatlo moderno, remo, saltos ornamentais, taekwondo, tiro, tiro com arco, triatlo, vela, vôlei e vôlei de praia) três modalidades não olímpicas (cross country, lifesaving e futebol de areia) e cinco modalidades tipicamente militares (orientação, paraquedismo, pentatlo aeronáutico, pentatlo militar e pentatlo naval).