SOCIAL

No RS, FAB assina convênio com Ministério Público do RS para inserção social de crianças

Projeto Aprendiz do Ar integra programa Forças do Esporte que visa reintegração social por meio da prática esportiva e do convívio social
Publicado: 24/05/2016 07:00
Imprimir
Fonte: V COMAR
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Jussara Peccini

MB Domingues, CMT V COMAR  O Quinto Comando Aéreo Regional (V COMAR), no Rio Grande do Sul, assinou na última semana (19/05) convênio com o Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul para a inserção social de crianças e adolescentes por meio do Projeto Aprendiz do Ar. O projeto integra o Programa Forças no Esporte (PROFESP), instituído pelos ministérios do Esporte, do Desenvolvimento Social e da Defesa. A primeira turma é formada por 50 adolescentes.

O Ministério Público, representado pelo Promotor de Justiça da Comarca de Canoas, João Paulo Fontoura de Medeiros, ressaltou a importância do projeto na construção do processo socioeducativo da criança e para a efetivação da cidadania, por intermédio do desenvolvimento de ações de civismo, disciplina, ética, atividades cognitivas e a prática desportiva educacional. “São muitas as oportunidades que se abrem com a assinatura deste convênio”, afirmou o promotor.

 O objetivo do programa é contribuir para a inserção social das crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, por meio da prática desportiva e do convívio social com base nos valores de respeito e dignidade. Os adolescentes praticam atividades pela manhã e à tarde, no contraturno escolar, e ainda realizam refeições, como café da manhã e almoço.

Pelo acordo, o V COMAR disponibiliza o espaço físico para o desenvolvimento das atividades do program, além de material esportivo e educativo, militar para o apoio no desenvolvimento das atividades socioeducativas, além de fornecer alimentação diária aos atendidos. O Ministério Público, além de realizar a divulgação do projeto, prestará o apoio às famílias por meio de palestras e orientações, assim como o encaminhamento para atendimento, por meio de processos administrativos inseridos no Projeto “Novos Ares”, que se implantará no âmbito da 2ª Promotoria de Justiça Cível da Comarca de Canoas, paralelamente e como complemento ao Projeto “Aprendiz do Ar”. Com isso, as crianças e os adolescentes poderão receber atendimentos médico-hospitalares, educacionais e de assistência social, integrantes da Rede Pública de Proteção à Criança e ao Adolescente do MP.

1ª Turma de Aprendizes do Ar e a Coordenadora  S2 MayerDe acordo com coordenadora adjunta do projeto, Sargento Joice da Silva Coutinho, a finalidade é apresentar aos jovens uma nova perspectiva.

“Por meio de atividades de preparação para a vida, facilitamos o acesso ao esporte educacional de qualidade, como forma de inclusão social”, afirmou. A militar é um exemplo da importância de projeto como este. Na década de 1990, antes de ingressar na Força Aérea Brasileira, ela foi aluna de uma das primeiras turmas de projeto semelhante realizado pela Universidade da Força Aérea (UNIFA) em parceria com a Vara da Infância e da Juventude do Rio de Janeiro.

Para o Coordenador Geral do Projeto, Capitão da Reserva Helio Sansone Almeida, o projeto exige “esforço, dedicação e perseverança para implantar um trabalho com foco em alicerçar princípios e valores sociais em adolescentes”. Segundo ele, tudo isso é para “se construir um futuro melhor".