RIO 2016

Militar da FAB participa de curso de resposta a emergências químicas em Buenos Aires

Curso que capacitou 20 alunos de diversos países deve realizar exercício em outubro no RJ
Publicado: 10/05/2016 08:00
Imprimir
Fonte: IMAE
Edição: Agência Força Aérea, por Ten João Elias

  O Capitão Farmacêutico Willian Lyra Rocha, do Instituto de Medicina Aeroespacial (IMAE), concluiu o "Quinto Curso Avanzado Regional Para Responder a Emergencias Químicas", promovido pela Organização Mundial de Proibição de Armas Químicas (OPAQ) em Buenos Aires, na Argentina.

De 24 a 29 de abril, 20 alunos de países da GRULAC (Group of Latin American and Caribbean Countries in the United Nations), que foram classificados no curso básico realizado na cidade de Lima, no Peru, em março, participaram dessa etapa.

  O objetivo desta etapa foi aplicar os diversos conhecimentos adquiridos nas duas fases de forma mais prática, nos diversos exercícios simulados que ocorreram durante o dia e, também, à noite. Foram utilizados vários equipamentos de proteção pessoal nas fases de reconhecimento, controle de danos, sequestro de materiais perigosos, busca e resgate de vítimas, e descontaminação.

"Esse curso contribuiu para ampliar meus conhecimentos na área de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (DBQRN), colaborando com a melhora do desempenho tático, operacional e estratégico nas ações de resposta a ataques químicos, com vistas à participação dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016", ressaltou o Capitão Lyra. O oficial é um dos coordenadores das equipes de DBQRN nas Olimpíadas.

  A Organização Mundial de Proibição de Armas Químicas prevê para outubro um exercício, a ser realizado na cidade do Rio de Janeiro, para finalizar o ciclo de cursos.