CAPACITAÇÃO

Capitão Farmacêutico participa de curso com foco na guerra química no Peru

Um dos resultados da formação é a capacitação para atuar nas Olimpíadas e Paralimpíadas 2016
Publicado: 29/03/2016 08:00
Imprimir
Fonte: Comunicação Social do IMAE
Edição: Agência Força Aérea, por Ten Iris Vasconcellos

O Capitão Farm  acêutico Willian Lyra Rocha, do efetivo do Instituto de Medicina Aeroespacial (IMAE), participou de um curso para formar especialistas em defesa química, entre os dias sete e onze de março. Realizado em Lima, capital do Peru, o “Curso Básico para Especialistas em Respuesta ante Agentes de Guerra Química y Sustancias Químicas Industriales Tóxicas de América Latina y el Caribe” contou com a participação de 28 alunos de diversos países.

A formação é promovida pela Organização Mundial de Proibição de Armas Químicas (OPAQ) e tem a meta de capacitar especialistas na área de Defesa Química, que poderão atuar nas ações de primeira resposta em casos de ataque terrorista ou acidente químico industrial.

Segundo o oficial farmacêutico, a integração com militares e civis de nações que efetivamente participam de operações reais foi muito importante. “O curso me proporcionou conhecimentos muito valiosos para o planejamento de ações de resposta a possíveis ataques químicos durante as Olimpíadas e Paralimpíadas 2016, por exemplo”, destacou.

Próximo passo - Após a conclusão do curso, o Capitão Lyra foi selecionado para participar do Curso Avançado, que será realizado em Buenos Aires, Argentina, no mês de abril.