ASAS ROTATIVAS

Homenagens marcam solenidade da Segunda Força Aérea

Ao atingirem marcas expressivas de horas de voo, H-34 Super Puma e H-60 Black Hawk foram destaque
Publicado: 03/02/2016 16:00
Imprimir
Fonte: II FAE

    As homenagens às marcas expressivas de voo dos helicópteros H-34 Super Puma e H-60 Black Hawk foram o destaque da solenidade militar que celebrou o Dia de Aviação de Asas Rotativas no Rio de Janeiro. O evento foi realizado nesta quarta-feira (03/02) pela Segunda Força Aérea (II FAE), responsável por gerenciar todas as unidades aéreas da Força Aérea Brasileira que empregam helicópteros.

O H-34 Super Puma completou 29 anos de serviço e mais de 48 mil horas de voo operacionais na área do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR). O H-60 Black Hawk foi homenageado pela Sikorky/Powerpack, fabricante da aeronave, pelas 25 mil horas de voo na FAB.

“Esta é uma importante data para a Aeronáutica, pois em nossa lida diária, estamos garantindo a soberania de nosso espaço aéreo, com vistas à defesa da Pátria. O voo de nossos roto  res, o serviço em nossos hangares, o emprego diuturno nos estandes, o estudo e o desenvolvimento das novas doutrinas, o domínio de avançadas tecnologias, tudo isso se traduz numa Força Aérea em permanente estado de prontidão, com mobilidade para cobrir e proteger qualquer ponto de nosso imenso território e com precisão para rechaçar todo inimigo que nos confronte”, ressaltou o Tenente-Brigadeiro do Ar Gerson Nogueira Machado de Oliveira, Comandante do COMGAR. Leia Ordem do Dia na íntegra aqui.

Na cerimônia ainda foi realizada a imposição da Medalha Mérito Operacional Brigadeiro Nero Moura. A comenda é concedida aos comandantes de unidades aéreas da FAB em prol da operacionalidade da Força Aérea Brasileira.

Saiba mais - Ao todo, oito esquadrões da FAB operam os helicópteros que são responsáveis por atuar em missões humanitárias e de missões de busca e salvamento a embarcações e aeronaves acidentadas. Além das atividades de instrução aérea, integração nacional, operações especiais e a defesa de áreas estratégicas do país.