UNITAS

FAB realizou cerca de 200 decolagens durante exercício internacional

Treinamento envolveu voos de combate aéreo, ataque, patrulha marítima e guerra antisubmarino
Publicado: 25/11/2015 17:40
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  Aprimoramento operacional e troca de conhecimentos. São esses os dois principais resultados apontados pelos participantes do exercício UNITAS, realizado entre os dias 14 e 22 de novembro na costa do Brasil, entre os Estados do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. A Força Aérea Brasileira (FAB) realizou cerca de 200 voos envolvendo missões de defesa aérea, patrulha marítima, ataque, ataque naval, reabastecimento em voo e controle e alarme em voo, entre outras.


No treinamento de combate aéreo, caças F-5M e A-1 treinaram ao lado de aeronaves F-18 da Marinha dos Estados Unidos (US NAVY) embarcados no porta-aviões USS George Washington. Foram cerca de 150 missões só nessa área. "Nós não deixamos nada a desejar em relação a qualidade dos nossos pilotos", afirmou o Brigadeiro do Ar Fernando Almeida Riomar, Comandante da Terceira Força Aérea (III FAE). Assista abaixo:



Contando com a participação de embarcações e aeronaves das Marinhas do Brasil, Chile, Estados Unidos, México, Peru e Reino Unido, o exercício UNITAS serviu ainda para treinar a Aviação de Patrulha da FAB. Aviões P-3AM Orion e P-95 Bandeirante Patrulha realizaram treinamentos sobre o Oceano Atlântico, e militares brasileiros chegaram a voar em aeronaves das marinhas dos EUA e do Peru.

Para o Comandante da Segunda Força Aérea (II FAE), Brigadeiro do Ar Roberto Ferreira Pitrez, o Brasil ganha com o exercício, pois houve ensinamentos para a Aviação de Patrulha, responsável pela proteção do litoral do País. Assista o vídeo: