CARREIRA

Aeronáutica forma mais de 100 oficiais e aspirantes no Rj e em BH

A turma reuniu profissionais de várias áreas de formação, como Fisioterapia e Arquivologia
Publicado: 22/10/2015 17:19
Imprimir
Fonte: III COMAR / CIAAR

QOCON 2015  O Terceiro Comando Aéreo Regional (III COMAR), localizado no Rio de Janeiro, realizou, nesta quinta-feira (22/10), a cerimônia militar de compromisso à Bandeira e de conclusão de curso de cento e vinte nove Oficiais e Aspirantes a Oficial do Quadro de Oficiais Convocados de 2015 (QOCON/2015). A cerimônia foi presidida pelo Diretor de Engenharia da Aeronáutica (DIRENG), Major-Brigadeiro Engenheiro Francisco Carlos Melo Pantoja e contou com a presença do Comandante do III COMAR, Major-Brigadeiro do Ar José Euclides da Silva Gonçalves, e demais Oficiais-Generais do Comando da Aeronáutica, além de autoridades civis.

O estágio teve duração de 60 dias e foi dividido por meio de disciplinas e instruções, como ciências sociais e aplicadas, ciências militares, ciências aeronáuticas, ciências da saúde, conduta militar, Ordem Unida, armamento, munição e tiro, segurança militar, Hinos e Canções, Atividade de Campanha e treinamento físico.

Uma das etapas que colocou os estagiários à prova durante o curso de formação foi o Exercício de Campanha, no qual a Turma Titãs permaneceu acampada, com a finalidade de aprender técnicas de sobrevivência, maneabilidade e progressão no terreno, marchas, orientação e serviços de saúde em campanha.

A turma reuniu profissionais de variadas áreas de atuação como administração, arquivologia, fisioterapia, enfermagem, medicina, serviços jurídicos, entre outras.

Familiares e amigos se emocionaram ao acompanhar a formatura dos novos Oficiais da Aeronáutica. “Dedicado e criado para ser sempre o primeiro, não esperávamos outro resultado. O Bruno é um orgulho pra nós. Ele nos representa!”, afirmou Ailton Soares e a Valdicéia Souza Soares, pais do Aspirante Fisioterapeuta Bruno de Souza Soares, primeiro colocado da Turma Titãs. QOCON 2015

O Aspirante Bruno, assim como o destaque militar, Aspirante Arquivista Luiz Cláudio Cunha dos Santos, e o destaque operacional do Exercício de Campanha, Aspirante Engenheiro Agrimensor, Rossini de Santana Targueta, receberam, das mãos do Major-Brigadeiro Euclides, uma placa em homenagem a dedicação, ao esforço e ao sucesso conquistado.

Nas palavras que dirigiu aos formandos, o Comandante do III COMAR lembrou a importância da liderança dos novos militares perante seus subordinados.

“Como conversamos naquele encontro que tivemos em setembro, somos líderes responsáveis pelo andamento das engrenagens que sustentam essa força. Precisamos ser respeitados por nossos subordinados para que sejamos seguidos por eles. Um bom líder exerce influência sobre o pensamento e comportamento de outras pessoas, entusiasmando-as a trabalhar com o objetivo de atingir o bem comum, isso é o que esperamos dos senhores”, ressaltou.

Os novos Aspirantes a Oficial servirão em Organizações Militares do Comando da Aeronáutica no Rio de Janeiro, e poderão permanecer na ativa por um período de até oito anos.

  CIAAR - Já o Centro de Instrução e Adaptação da Aeronáutica (CIAAR), localizado em Belo Horizonte, realizou também nesta quinta-feira (22/10) a tradicional cerimônia militar de entrega de espadas, que marca a nomeação de 15 profissionais de diversas áreas ao posto de Aspirante a Oficial da Força Aérea Brasileira (FAB).

Durante a solenidade, os cinco engenheiros, dois profissionais de educação física, uma enfermeira, um advogado, um analista de sistemas, um fisioterapeuta, um estatístico, um arquivista, um contador e um biblioteconomista receberam suas espadas, símbolo maior do oficialato nas Forças Armadas, após concluírem o Estágio de Adaptação Técnico (EAT) e o Estágio de Instrução Técnica (EIT).

O evento foi presidido pelo Comandante do CIAAR, Brigadeiro do Ar Robson Grandelle, que entregou à primeira colocada da Turma Gripen, Aspirante Valéria Leonne Dourado de Almeida Lima, um certificado e a espada, arma branca que foi utilizada desde a mais remota época da existência do homem e que teve a sua glória no tempo das cruzadas, quando se tornou uma característica dos cavaleiros e um indicativo de dignidade e altivez.