JOGOS MUNDIAIS MILITARES

Irmãos Lee vão tentar medalhas na terra dos antepassados

Sargentos da Aeronáutica desembarcam em busca de medalhas no golfe
Publicado: 05/10/2015 09:28
Imprimir
Fonte: Ministério da Defesa

  Descendentes de coreanos, os irmão Lucas e Luciane Lee, ambos sargentos da Aeronáutica, desembarcam na terra dos antepassados em busca de medalhas nos 6º Jogos Mundiais Militares, na República da Coreia. Os dois atletas participam das disputas de golfe, com início previsto para amanhã (06/10), no Top Bliss Country Club, na cidade de Andong.

Considerado a maior revelação do golfe mundial em 2015 ao conseguir uma vaga na PGA Tour, circuito principal que reúne a elite do esporte, Lucas é uma grande promessa de ouro na modalidade para o Brasil.

A irmã Luciane, única representante feminina no golfe nos Jogos Mundiais, segue os mesmos passos do irmão. Atualmente disputa, nos Estados Unidos, o Symmetra Tour, circuito de acesso à categoria de elite do esporte.

“Treinei bastante e estou bem confiante. Sinto-me preparada para a competição. O objetivo é levar a medalha de ouro”, diz.

Os pais dos irmãos Lee se conheceram na década de 80 em Brasília. Esta é a segunda vez que Luciana vem ao país de seus avós. A primeira foi há seis anos a passeio. “A maioria da família da minha mãe mora em uma cidade chamada Busan, mas ainda não consegui falar com meus parentes. Estar aqui novamente, disputando os Jogos, é um orgulho e dá uma sensação muito legal”, afirma.

“Às vezes as pessoas olham para mim, com essas feições de coreana, mas usando o uniforme do Brasil, e acham diferente”, brinca, sentada à mesa no principal refeitório da vila dos atletas, em Mungyeong, enquanto busca informações do irmão Lucas, ainda nos Estados Unidos. Ele deve chegar à Coreia horas antes do início da disputa pelas medalhas no golfe.

A seleção brasileira de golfe é composta por sete atletas, seis homens e uma mulher, e disputa medalhas no masculino (equipes e individual) e feminino (individual).

“Estamos esperando bons resultados. A perspectiva de briga pelo ouro é grande”, afirma o Coronel da Aeronáutica Mário César Soares Moreira, chefe da equipe de golfe.