DIA DO SOLDADO

Soldado: orgulho para família e amigos

FAB conta com mais de 24 mil soldados em diversas unidades do Brasil
Publicado: 25/08/2015 07:58
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  SGT Sampaio/ COMAR IA emoção está estampada no olhar e na foto (ao lado) da família. José Gabriel da Silva Ignácio foi premiado como Soldado Padrão por ter apresentado conduta e desempenho elevados durante o curso de formação, realizado pelo Primeiro Comando Aéreo Regional (I COMAR), em Belém (PA). “Estou muito emocionado, pois desde criança meu sonho era entrar na Força Aérea e servir à Pátria. Pretendo seguir carreira aqui”, disse.

Atualmente, a Força Aérea Brasileira (FAB) conta com cerca de 24 mil soldados que servem em unidades do País em diversas áreas. São militares indispensáveis ao cumprimento da missão das Forças Armadas. A carreira se inicia aos 18 anos com o alistamento militar obrigatório, cuja formação proporciona ao jovem o aprendizado de valores como disciplina, organização, amor à Pátria, solidariedade e perseverança, entre vários outros que orientam suas atividades dentro e fora do quartel.

Segundo o Coronel de Infantaria Paulo César Milaré, Comandante do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial de Brasília (BINFAE-BR), é nítido ver a mudança dos jovens que ingressam nas Forças Armadas como soldados. “Na primeira semana, durante a reunião com os pais, eles já notam essa mudança de comportamento. O soldado passa a valorizar mais a família, os nossos valores em termos de cidadania e na parte militar também”, conclui.

Trabalha de dia e estuda à noite   BACG

Essa oportunidade fez a diferença na vida de Cleiton José Souza Silva, que tem 23 anos, e está há quatro anos e meio servindo na Base Aérea de Campo Grande (BACG). O soldado fez o curso básico de manutenção de aeronaves e atualmente trabalha no Esquadrão Flecha. Diariamente ele faz a manutenção pneumática e de combustível das aeronaves A-29, próprias daquele Esquadrão. A rotina de Cleiton é trabalhar durante o dia e, à noite, ir para a faculdade onde cursa o 4° semestre de Direito. Para ele, estar na faculdade é a realização pessoal de um sonho de dar um futuro melhor para os pais. Cleiton tem a intenção de permanecer na Força Aérea até ser promovido a cabo, e aproveitar todo este tempo para estudar e pagar sua faculdade. “O esforço e a persistência são os focos principais para quem quer alcançar um futuro melhor. Eu acredito que a pessoa que se esforça sempre consegue alcançar seus objetivos”, diz Cleiton a outros soldados que também desejam seguir uma carreira de sucesso.

Enfrentar a distância 

  TEN Brenda/ COMAR I“Nunca pensei em desistir”. Foi com essa determinação que o Cabo Mário Eder Rocha, de 23 anos, conquistou nova graduação. Enfrentou a distância de casa para fazer a formação de Soldado de Segunda Classe, na Base Aérea de Belém (BABE). Após um ano, o militar estudou e passou a Soldado de Primeira Classe e, um ano depois, foi aprovado numa segunda prova e se formou Cabo. Em maio deste ano, o Cabo Mário fez a prova para sargento da Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR) e está em primeiro lugar no cadastro de reserva para a especialidade de enfermagem. “Minha expectativa agora é fazer o curso de sargento, terminar o curso de enfermagem e trabalhar para evoluir", completou.

Leia esta e outras reportagens no jornal Notaer: