TROPA DE ELITE

Militar da FAB conclui curso no Batalhão de Operações Especiais do RJ

Foram mais de 340 horas de instrução. Dos 55 militares que iniciaram o treinamento apenas 24 conseguiram concluí-lo
Publicado: 01/07/2015 08:30
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

O Cabo Daniel Edy Marques de Lima, 29 anos, da Força Aérea brasileira (FAB), foi um dos 24 militares a concluírem o 36º Curso de Ações Táticas (CAT), promovido pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais do Rio de Janeiro (BOPE).

Durante cinco semanas, o militar, do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial do Rio de Janeiro (BINFAE- RJ), teve mais de 340 horas de instrução no curso considerado o mais completo e difícil do gênero em todo o País. Dos 55 combatentes que iniciaram o treinamento, apenas 24 conseguiram concluí-lo. "Em nenhum momento pensei em desistir. A parte que mais exigiu foi a física. No curso tive a chance de reciclar e aprimorar o que já havia treinado na FAB”, ressalta o Cabo Daniel. 

Os militares participaram de instrução tática individual, operações em altura, socorros de urgência, combate corpo a corpo, técnicas especiais de tiro, táticas especiais, técnicas especiais de patrulha, entre outras. Para o militar, que já participou de grandes eventos, como Copa do Mundo 2014, Visita do Papa Francisco e Jogos Mundiais Militares, a conclusão do curso proporcionou um grande salto de qualidade operacional em sua carreira. 

“Tivemos muitas instruções na parte tática. Acredito que esse conhecimento poderá ser disseminado e deve ser de grande valia para defender a sociedade em grandes eventos”, explica.

O CAT existe desde o ano de 1996. Por meio de instruções de alto padrão, busca colocar na vanguarda tecnológica e operacional, policiais militares que irão atuar nas mais difíceis e arriscadas missões no campo da segurança pública.