ESPAÇO

CLBI lança décimo foguete em um mês de operações

Além de foguetes de treinamento e de testes, o Centro lançou seu primeiro foguete acadêmico, produzido por estudantes da Universidade Técnica de Munique
Publicado: 17/06/2015 08:32
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  Sargento Johson Barros / Agência Força AéreaO Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI), localizado em Parnamirim (RN), deverá lançar na próxima sexta-feira (19/06), durante a operação Barreira XIV,  mais um Foguete de Treinamento Básico (FTB). Esse vai ser o décimo foguete lançado em pouco mais de um mês de operações.

A maratona operacional abarcou as operações Barreira XIII, que serviu para testar a modernização dos radares do centro, e Astrus, em que a empresa Avibras testou seus novos foguetes de artilharia que serão fornecidos ao Exército Brasileiro. Nesse período, também aconteceu a operação War, com o primeiro lançamento de foguete acadêmico realizado pelo CLBI, projetado e produzido por alunos de engenharia da Universidade Técnica de Munique, na Alemanha.

Segundo o Diretor do CLBI, Coronel Maurício Lima de Alcântara, a ideia de lançar um foguete acadêmico é um objetivo antigo e vai ao encontro da vocação didático-pedagógica que a organização vem concretizando nos últimos anos.

"Estamos investindo em parcerias com universidades e outras organizações tecnológicas. Nossa meta é fomentar o desenvolvimento acadêmico e despertar talentos na área aeroespacial”, explica.

Operação War

As tratativas para a execução da operação War começaram há um ano. Um dos professores do grupo de estudantes de engenharia alemão veio à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) para ministrar uma palestra sobre combustão líquida e se interessou em conhecer a estrutura do CLBI. O projeto universitário tem 120mm de diâmetro; 2,30m de comprimento e atingiu ápice de 5 mil metros, a uma velocidade de 350m/s. Uma comitiva de 15 pessoas, entre acadêmicos e professores, acompanhou o lançamento.

O próximo passo do CLBI é a realização de uma competição de foguetes acadêmicos que deve reunir as universidades brasileiras que possuem cursos de engenharia aeroespacial, como o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA).

CLBI terá Centro Vocacional Tecnológico

Com inauguração prevista para o final deste ano, será implantado no CLBI um Centro Vocacional Tecnológico (CVT). O objetivo é aproximar estudantes de ensino fundamental e médio das atividades espaciais. O projeto, que está em fase licitatória, prevê a instalação de contêineres com oficinas que ensinem os alunos sobre os processos envolvidos na construção e lançamento de um foguete.