INTERCÂMBIO

Militares da Força Aérea Paraguaia realizam treinamento no IMAE

Eles participaram de instruções nos vários laboratórios do Instituto de Medicina Aeroespacial
Publicado: 10/06/2015 15:12
Imprimir
Fonte: Comunicação Social do IMAE

  O Instituto de Medicina Aeroespacial (IMAE), localizado no Rio de Janeiro, recebeu uma comitiva de 16 militares da Força Aérea Paraguaia (FAP) nos dias 27 e 28 de maio. Os militares realizaram o Estágio de Adaptação Fisiológica (EAF) que proporciona conhecimento sobre os problemas fisiológicos decorrentes da atividade aérea, os procedimentos a serem adotados, além do uso dos equipamentos de apoio vital ao tripulante.

Eles receberam instruções teóricas com ênfase no Campo Técnico-Especializado e em noções sobre a Fisiopatologia Aeroespacial. Também realizaram treinamento no assento ejetável, na câmara de altitude, na cadeira de Barany e no laboratório de visão noturna.

No assento ejetável, a pessoa pode ser alçada a uma altura de até três metros, impulsionada por uma pressão de nitrogênio. O impacto corresponde, em média, a cinco vezes a força da gravidade. O objetivo é abandonar uma aeronave em caso de pane protegendo, principalmente, a coluna vertebral.

Já na câmara de altitude, o treinamento é realizado para que a pessoa reconheça os sintomas que podem denunciar baixo teor de oxigênio no sangue, como visão alterada e tremores, e adote os procedimentos corretos. Nela são simuladas as condições de um voo com altitudes que atingem até 8,5 mil metros e é exercitada também uma situação de descompressão rápida.

Na cadeira de Barany são realizados exercícios que reproduzem as sensações quando o tripulante é vítima de desorientação espacial.

E o treinamento com óculos de visão noturna proporciona um ganho de visibilidade de até 50 mil vezes a mais que uma fisiologia normal.

Conheça um pouco mais sobre o Instituto de Medicina Aeroespacial: