HELICÓPTEROS

FAB celebra dia da Aviação de Asas Rotativas

Durante a cerimônia foram apresentados os Estandartes das Unidades
Publicado: 06/02/2015 10:44
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

 

As unidades de Asas Rotativas apresentaram os Estandartes  II FAE

A Força Aérea Brasileira celebrou o dia da Aviação de Asas Rotativas na terça-feira (03/02). A solenidade militar realizada pela Segunda Força Aérea (II FAE) contou com as presenças do Comandante da II FAE, Brigadeiro Carlos José Rodrigues de Alencastro; e dos Comandantes de Unidades de Asas Rotativas.

Atualmente, entre outras missões, as Unidades Aéreas de Asas Rotativas são responsáveis por atuar em ajuda humanitária, atividades ligadas à integração nacional, operações especiais, resgates a embarcações e aeronaves acidentadas, missões de ataque, supressão de defesa aérea inimiga, apoio aéreo aproximado e, também, na defesa de áreas estratégicas do país.

 "A Segunda Força Aérea sente-se honrada em ver a Aviação de Asas Rotativas atingir patamares de tamanha excelência no preparo e no emprego de suas tripulações nas mais variadas gamas de ações de Força Aérea. Não há mais dúvida alguma quanto à importância deste vetor nos planejamentos militares, especialmente como perigosas ameaças ao inimigo. Que a última imagem do oponente no campo de batalha seja a do nosso helicóptero!", afirmou o Brigadeiro Alencastro.

Saiba como é o dia a dia dos militares das unidades de Asas Rotativas

 

 Durante a cerimônia, foi dado destaque aos Estandartes das Unidades de Asas Rotativas e feita a leitura da ordem do dia assinada pelo Comandante do Comando-Geral de Operações Aéreas (COMGAR), Tenente-Brigadeiro Gerson Nogueira Machado de Oliveira. “Desde a solidão da sentinela em seu posto de serviço, até a operação das nossas aeronaves dentro e fora do país, não importa a missão, mas sim o espírito de superação constantemente estampado no rosto de cada integrante das Unidades Aéreas de helicóptero”, ressaltou o oficial-general.

A Aviação de Asas Rotativas tem como marco a missão do Congo de 3 de fevereiro de 1964. Cumprindo uma missão de paz pela Organização das Nações Unidas (ONU), os então Tenente Aviador Ércio Braga, Tenente Aviador Milton Naranjo, Sargento João Martins Capela Junior e Sargento Wilibaldo Moreira Santos resgataram, com um helicóptero H-19, tripulantes e missionários prestes a serem capturados por rebeldes fortemente  II FAE armados.

Leia mais sobre a missão histórica