SEGURANÇA DE VOO

Estudantes e profissionais participam de Seminário em Foz do Iguaçu

Publicado: 15/12/2014 17:08
Imprimir
Fonte: SERIPA V

  SERIPA VFoz do Iguaçu (PR) recebeu nos dias 9 e 10 de dezembro o 1º Seminário de Segurança Operacional, evento que reuniu profissionais e estudantes da área de aviação. Promovido pela Infraero com o apoio do Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (CINDACTA II), do Destacamento de Controle de Tráfego Aéreo de Foz do Iguaçu (DTCEA-FI) e do Quinto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA V), o Seminário aconteceu no Aeroporto Internacional da cidade.

 Para o coordenador de Segurança Operacional da Infraero, Wagner Martins Chaves, é fundamental mobilizar a comunidade da aviação civil para participar das atividades de redução do risco de acidentes a níveis aceitáveis, os quais precisam estar sob controle. “Esse é o primeiro de uma série de eventos em benefício da segurança aeroportuária a serem promovidos pela Infraero. A partir do próximo ano, em virtude do movimento de usuários do transporte aéreo alcançado, o aeroporto fechará o ano de 2014 com a circulação de aproximadamente 2 milhões de passageiros”, afirmou.

O SERIPA V abriu o ciclo de palestras com o tema Sistema de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SIPAER), apresentado pelo Tenente-Coronel Aviador Carlos Emmanuel de Queiroz Barboza, chefe do órgão. Ele alertou para os princípios básicos que regem a segurança da aviação civil.

Já o chefe da Investigação do SERIPA V, Capitão Aviador Vinícius Martini Perez, falou sobre as ferramentas da prevenção e sobre a importância da contribuição do aeronavegante, bem como a participação de qualquer pessoa no relato de situações de risco, usando o Relatório de Prevenção (RELPREV), Relatório ao CENIPA para a Segurança de Voo (RCSV) e a identificação de objetos estranhos na pista (FOD - Foreign Object Damage).

Também foram mostradas estatísticas e análises de estudo de caso, incluindo a comunicação de ocorrência aeronáutica. O risco de fauna, problema que afeta diretamente os aeroportos brasileiros, foi o assunto apresentado pelo Tenente Especialista João Pedro Greff Burkt, da equipe do SERIPA V, que falou sobre as responsabilidades e atribuições do administrador aeroportuário no gerenciamento do controle da fauna, conforme a Lei 12.725/2012.