CARREIRA

Academia da Força Aérea forma 194 novos aspirantes

Cerimônia marca início da carreira dos futuros oficias da Força Aérea Brasileira
Publicado: 05/12/2014 15:28
Imprimir
Fonte: SCS AFA

  Cb Diego/AFAA vida do cadete é marcada pela disciplina, estudos acadêmicos e militares, e a dedicação à escolha de se tornar oficial de aviação, intendência ou infantaria da Força Aérea Brasileira. Declarados nessa sexta-feira (05/12) aspirantes a oficiais, 194 cadetes da Academia da Força Aérea (AFA) encerraram seu período de quatro anos de formação em cerimônia militar realizada em Pirassununga, interior de São Paulo.

“Estou extremamente feliz com essa conquista depois de muito esforço. Quero me dedicar e retribuir à FAB o quanto a AFA se dedicou a mim para a nossa formação. Apesar de ter sido o primeiro colocado da turma, devo a conquista a todo o grupo”, conta o Aspirante Guilherme Kreutz. Durante a cerimônia, os cadetes entregam seus espadins, simbolizando o fim da condição de cadete, e recebem das mãos de seus amigos e familiares a espada, símbolo do oficialato.

A cerimônia, presidida pelo Ministro da Defesa, Celso Amorim, contou com a presença de autoridades civis e militares, entre elas o Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro do Ar Juniti Saito, e os Comandantes da Marinha e do Exército. “É muito importante ver a emoção nos olhos de cada um que está se formando aqui hoje, nessa missão que é das mais nobres”, disse o Ministro da Defesa, durante seu discurso.

O Comandante da Aeronáutica ressaltou e parabenizou os esforços e dedicação de cada cadete para que chegassem a
  Cb Diego/AFAesse momento e também fez um agradecimento especial aos pais. “Agradecemos aos pais por terem confiado à Força Aérea Brasileira os seus bens mais valiosos”. A turma dos novos aspirantes é composta por 119 Aviadores, 47 Intendentes e 26 Infantes. Entre os formandos, são quatro mulheres cadetes aviadoras e 23 mulheres cadetes intendentes. Integram a turma, ainda, dois cadetes aviadores estrangeiros, do Peru, selecionados por seu país para realizar o curso na AFA a partir de um acordo de cooperação entre os países.

Após declarado aspirante-a-oficial, o militar passa por um estágio de aproximadamente 28 semanas e, tendo concluído o período com sucesso, é promovido a oficial. O oficial, dentro das Forças Armadas, é o profissional com a responsabilidade de comando, direção e chefia. No futuro, são esses militares que deverão dirigir as mais diversas unidades da FAB.
 
Na véspera da cerimônia de formatura, na quinta-feira (04/12), os cadetes receberam os seus brevês, distintivos que representam a conclusão do curso de aviação, intendência ou infantaria e, no período da tarde, receberam os seus diplomas. Enquanto cadetes, carregavam lachês, que simbolizam o cadete em formação e ostentavam somente uma asa. Os brevês, por sua vez, carregam o par.

  Cb Diego/AFAOs cursos - Após quatro anos de curso na Academia da Força Aérea, os jovens se formam em dois cursos de nível superior, tornando-se bacharéis em Administração Pública e bacharéis em uma das especialidades: Ciências Aeronáuticas, com habilitação em Aviação Militar; Ciências da Logística, com habilitação em Intendência da Aeronáutica; ou Ciências Militares, com habilitação em Infantaria da Aeronáutica.

Os aviadores são preparados à pilotagem militar, sendo fomentado o desenvolvimento do espírito combativo; os intendentes, ao desempenho de funções para gerir as atividades financeiras e logísticas das Organizações Militares da Força Aérea; e os infantes são formados para gerir as atividades desenvolvidas nas unidades de Infantaria, incluindo as tarefas de operações especiais, emprego de tropa, de autodefesa das organizações da Força Aérea e de defesa antiaérea.

Assunto(s): , , ,