SALITRE

Militares da Força Aérea Brasileira visitam ala pediátrica de hospital no Chile

Militares de cinco países participam de ação social durante o exercício em Antofagasta
Publicado: 14/10/2014 10:42
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

Tenente Fernandes na visita  Força Aérea do ChileA Força Aérea Brasileira participou neste sábado (11/10) de uma ação social da Força Aérea Chilena realizada no Hospital Regional Leonardo Guzmán, em Antofagasta, cidade que recebe a maior parte das aeronaves envolvidas no exercício Salitre 2014. Militares dos cinco países participantes - Argentina, Brasil, Chile, Estados Unidos e Uruguai - visitaram a ala pediátrica do hospital, onde estavam internadas crianças com idades entre um e treze anos.

"O sorriso dessas crianças é reconfortante e reflete a irmandade que existe entre Brasil e Chile", contou o Capitão Magno Oliveira, do Primeiro Grupo de Aviação de Caça da FAB. Ao lado do Tenente Eduardo Marcondes, eles deram para crianças lembranças como uma edição em espanhol da revista "Turma do Fabinho" e bolas de futebol com as cores do Brasil.Criancas chilenas conhecem caca brasileiro  Ten. Humberto/Agência Força Aérea

"Quero sair logo do hospital para poder jogar uma partida com meus amigos", disse José Espinoza, de 13 anos, feliz com a bola de futebol brasileira. Já Santiago Rojas, de três anos, ficou tão feliz com o boné do exercício Salitre que não tirou mais da cabeça.

Para a Sargento Amber Muell, da Força Aérea dos Estados Unidos, ter estado com as crianças foi uma experiência única. "Se aprende a ver o mundo mais simples e a não se envolver tanto com os problemas, já que as crianças têm uma lógica muito mais sábia que os adultos", resume.

Portões-Abertos Na mesma data, a FAB também participou de um portões-abertos na Base Aérea de Cerro Moreno, em Antofagasta, de onde operam aeronaves envolvidas no exercício Salitre 2014. Um F-5EM da FAB participou da exposição de aeronaves, que contou ainda com aeronaves F-16 do Chile e Estados Unidos, A-4 da Argentina, F-5 do Chile, A-37 do Uruguai e UH-60 do Chile.