SEGURANÇA DE VOO

Aeronáutica investiga risco de fauna na região norte do Paraná

Publicado: 15/08/2014 13:42
Imprimir
Fonte: SERIPA V

 

Aterro sanitário de Sarandi  SERIPA V

Militares do Quinto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (SERIPA V) atestaram nesta semana que o aterro sanitário do município de Sarandi, Norte do estado do Paraná, não oferece risco para aeronaves. “O aterro sanitário não oferece risco à segurança da aviação porque segue as orientações previstas pela Lei 12.725. Além disso, é feita cobertura diária de resíduos e um monitoramento permanente", explicou o chefe de prevenção do SERIPA V, Major Eduardo Michelin.

Os técnicos da Aeronáutica avaliaram se o aterro sanitário, localizado na chamada na Área de Segurança Aeroportuária (ASA), correspondente a um círculo de 20 km de raio em torno da pista de pouso, poderia atrair aves. De acordo com os militares, como o aterro de Sarandi funciona conforme a legislação, não há este risco.

A visita do SERIPA V ocorreu após um pedido da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hidrícos. O relatório final será entregue ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP).

Legislação

A legislação que trata do controle da fauna nas imediações de aeródromos prevê multa diária de até 12.500 reais para as atividades ou operações com potencial de atração de espécimes da fauna na Área de Segurança Aeroportuária, caso não estejam adequadas às normas da autoridade municipal e ambiental.

 

Assunto(s): ,