ESPORTE

“Temos que ir preparando o Brasil”, afirma vice-presidente da federação internacional

Expectativa da instituição é de que pelo menos 10 atletas panamericanos se classifiquem para a competição olímpica em 2016
Publicado: 10/08/2014 08:55
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

Em entrevista durante a realização do I Grand Prix Brasil de Badminton, o vice-presidente da Federação Internacional de Badminton (BWF), Gustavo Salazar, destacou a importância de preparar o país para receber os jogos olímpicos em 2016. “Já contamos neste evento com os juízes de linha brasileiros que estão sendo apoiados pelos profissionais da federação mundial”, afirma. Veja a entrevista:

Mesmo com uma história recente no esporte badminton, que é tradicional na Ásia e na Europa, o Brasil tem crescido na preparação dos atletas. Para Salazar, a América aparece como uma nova potência na modalidade e um destaque especial ao Brasil para promover o esporte. “Creio que a Confederação Brasileira fez muito bem em estreitar os laços com a Força Aérea”, afirma. Em março deste ano, 18 atletas de badminton, sendo nove integrantes da seleção brasileira, foram incorporados à Força Aérea Brasileira como sargentos.

Para os jogos olímpicos no Rio de Janeiro, a expectativa da instituição é de que pelo menos dez atletas panamericanos, cinco homens e cinco mulheres, se classifiquem para a competição. O período de pontuação iniciará em maio de 2015 e vai até abril de 2016. Os primeiros 42 atletas que se classificarão. Serão no máximo dois jogadores para cada país.