CARREIRA

Alunos aprovados no vestibular do ITA iniciam treinamento militar

Publicado: 24/01/2014 07:11
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

  No último mês, 163 alunos aprovados no vestibular do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) se apresentaram no Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Aeronáutica de São José dos Campos (CPORAER-SJ), instituição subordinada ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), responsável por ministrar as atividades militares aos novos iteanos.

De acordo com o Coronel Infantaria Idnar Capanema da Cunha, Comandante do CPORAER-SJ, o início da instrução militar é um momento importante para a formação dos alunos do ITA. “Aqui, eles aprendem preceitos basilares de hierarquia e disciplina. Além disso, os valores de coragem, lealdade, honra, dever e pátria são desenvolvidos pensando não apenas na formação de militares, mas de cidadãos conscientes de suas responsabilidades para com a nação”, completa.

O curso no CPORAER-SJ terá duração de um ano letivo. A primeira fase dura cerca de 1 mês e compreende o treinamento militar intensivo pelo qual os estudantes são submetidos. “As disciplinas ministradas durante esse estágio envolvem as ciências sociais aplicadas e o campo militar, cujas matérias passam pelo estudo dos regulamentos militares e por atividades práticas, como exercício de campanha”, explica o Coronel Idnar. A segunda fase da formação militar é realizada em paralelo às atividades acadêmicas do ITA.

Um dos alunos aprovados no último vestibular do ITA é o carioca Gabriel de Oliveira Castellões, ex-aluno da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR). Para o jovem de apenas 19 anos, a entrada na Escola de Engenharia do Comando da Aeronáutica representa a concretização de um desejo. “Antes de entrar na EPCAR, eu estava em dúvida se queria ser engenheiro ou não. Na Escola, tive a oportunidade de me envolver em atividades como as do Clube de Exploração Espacial, no qual desenvolvi trabalhos sobre propelentes sólidos – os combustíveis dos foguetes – e isso me ajudou a fazer minha escolha”, revela o mais novo estudante de engenharia aeroespacial.