TECNOLOGIA

VANT realiza primeiro pouso automático com sistema desenvolvido pela FAB

Publicado: 27/11/2013 17:16
Imprimir
Fonte: IAE

O protótipo do VeículCerca de 40 profissionais participaram da Operação  José Ângelo de Aquino/ IAE/AIEo Aéreo Não Tripulado Acauã realizou pela primeira vez no sábado (23/11) um pouso automático com o sistema desenvolvido pelo Instituto de Aeronáutica e Espaço – IAE, em conjunto com o Centro Tecnológico do Exército (CTEx) e com o Instituto de Pesquisas da Marinha (IpQM). O projeto tem o objetivo de desenvolver a tecnologia de um Sistema de Decolagem e Pouso Automáticos (DPA) para Veículos Aéreos Não Tripulados (VANT). A operação foi realizada na Academia da Força Aérea (AFA) em Pirassununga (SP). 

Essa foi a nona etapa do projeto, que  consistiu na execução do pouso automático totalmente controlado pelo computador de bordo, o que incluiu as seguintes fases: rampa de aproximação de precisão; alinhamento e nivelamento antes do toque na pista; corrida no solo e parada total da aeronave.  Foram executados ao todo cinco voos com o Protótipo 03 do VANT Acauã, sendo que dois voos tiveram o pouso de forma automática.

De acordo com o Engenheiro Flavio Araripe d´Oliveira, “poucos países no mundo dominam as tecnologias de controle necessárias para a decolagem e pouso automáticos de veículos aéreos não tripulados de maior porte. Essa capacidade possibilita a diminuição de acidentes durante fases críticas do voo, além de permitir que o VANT opere em condições meteorológicas adversas, como no caso de nevoeiros”.


 As tecnologias pesquisadas pelo Projeto DPA-VANT poderão ser desenvolvidas por empresas nacionais e incorporadas em futuros VANTs de emprego operacional das Forças Armadas Brasileiras.

Projeto DPA-VANT  O pouso automático do protótipo Acauã foi a principal meta do projeto  Cap Eduardo Bento Guerra/ CTEx)

Com quatro anos de trabalho, o Projeto DPA-VANT realizou nove campanhas de ensaios, sendo cinco de ensaios em voo e quatro de ensaios no solo com corridas na pista. A meta de decolagem automática foi atingida durante a sexta campanha, em agosto de 2013. 

A meta do pouso automático foi atingida durante a nona campanha, que contou com cerca de 40 profissionais participantes. Entre eles, integrantes do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e do Centro Tecnológico do Exército (CTEx), além das empresas contratadas: BCC, responsável pelo software embarcado; e Flight Technologies, responsável pelo piloto automático.

A AFA teve papel essencial para o sucesso da operação. A instituição disponibilizou um helicóptero H-50 Esquilo para exercer a função de aeronave de acompanhamento (“paquera”) durante os voos de ensaio.