EDUCAÇÃO

Academia da Força Aérea (AFA) recebe 63 novos alunos

Publicado: 15/01/2013 13:42
Imprimir
Fonte: AFA

 

Após serem aprovados em um concorrido processo seletivo, os novos alunos (chamados de estagiários) dos Cursos de Formação de Oficiais de Aviação, Intendência e Infantaria chegaram nesta semana (13/01) à Academia da Força Aérea (AFA), em Pirassununga, no interior de São Paulo.

São 63 jovens de todas as regiões do país, sendo 52 homens e 11 mulheres, selecionados a partir de um concurso público federal que incluiu prova escrita, teste físico, exame médico e psicológico e, para os estagiários do curso de Aviação, teste de aptidão à pilotagem militar. Nesta edição, a concorrência foi de 184 por vaga para o curso de Aviação, 136 de Infantaria e 137 de intendência.

Esta foi a segunda vez que Daniel Beltramini Ramos, 20 anos, tenta o ingresso na especialidade de aviação militar e não esconde a alegria em dar os primeiros passos para a realização de um sonho de infância. “Desde pequeno, sempre tive paixão por velocidade e eu descobri o mundo da aviação quando era pequeno. Mais para frente, aos quanto eu estava com 13 ou 14 anos, comecei a pesquisar mais sobre a aviação militar e a vida militar, e eu achei que eu me adaptaria bem a esse tipo de vida. Sou o primeiro militar da família. É uma gratificação enorme, posso afirmar que hoje é o dia mais feliz da minha vida.”

Já Daniela Covolo Canabarro, 19 anos, escolheu o curso de intendência. Como vem de uma família de militares (o pai do Exército e a mãe da Aeronáutica), conhece bem a realidade da vida de caserna e destaca a união entre os militares como diferencial no exercício da profissão. “A Força Aérea é muito família, o espírito de corpo é muito grande e isso me agrada muito. No meio civil é cada um por si. Aqui nós uma família, todo mundo se ajudando, crescendo junto, e isso faz a diferença no trabalho da pessoa.”

Enquanto os estagiários entregavam a documentação necessária para realizar a matrícula, os familiares assistiram a uma palestra explicativa sobre a Academia da Força Aérea e a nova rotina que os jovens haviam escolhido enfrentar. Étila Pauferro veio do Rio de Janeiro para se despedir do filho Sandro, que fará o curso de intendência, e confessa que estava sem saber sobre o que esperar do curso. “Tudo o que eu vi ali me surpreendeu. Eu achei que era muito menos e o que eu vi ali é muito mais. Ele (filho) vai sair daí uma pessoa muito melhor. Minha expectativa é que ele melhore cada vez mais e que continue com a humildade que ele tem”.

O 1º Esquadrão do Corpo de Cadetes da Aeronáutica será formado, ainda, por mais 140 jovens, egressos da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (escola de ensino médio da FAB) e mais sete estrangeiros, que fazem parte de um acordo de cooperação entre o Governo Brasileiro e as nações amigas. Ao todo serão 170 Aviadores, 23 Intendentes e 10 Infantes.

Nos próximos quatro anos, eles irão enfrentar uma rotina intensa de estudos, formação ética e moral e de exercícios físicos, necessária para a formação de um oficial da Força Aérea Brasileira. O curso também inclui treinamentos operacionais, como, por exemplo, treinamentos em cenários de emergência, sobrevivência na selva e no mar, salto de pára-quedas, instrução de tiro, dentre outras. Os estagiários que concluírem o curso conquistarão o diploma de graduação em Administração com ênfase em Administração pública, além do diploma de graduação da especialidade escolhida. Após formados, irão atuar nas diversas unidades da FAB espalhadas pelo país.