FORÇAS NO ESPORTE

Crianças participam de aula de sobrevivência na selva

Publicado: 28/09/2012 16:00
Imprimir
Fonte: II COMAR

Alunos das escolas estaduais Fernando Mota e Eneida Rabello, participantes do Programa Forças no Esporte, Núcleo Segundo Comando Aéreo Regional (II COMAR), visitaram, na quarta-feira (26/9), o Batalhão de Infantaria de Aeronáutica Especial de Recife (BINFAE-RF). Os estudantes assistiram a uma aula de sobrevivência na selva, proferida pelo Capitão Infantaria  André Luiz Souto Mendes Barros, e em seguida tiveram uma aula prática na Mata Atlântica que circunda a Base Aérea do Recife (BARF).

Ao chegarem ao BINFAE BR, participaram da formatura de início de expediente do Batalhão e entoaram, junto à tropa, o canto do Hino Nacional. Em seguida, assistiram a uma aula, que teve como objetivo propiciar aos alunos o conhecimento básico e necessário para sobreviver em um ambiente hostil (útil para quem escapa de um acidente aéreo ou se extravia de um grupo durante um passeio), proporcionando o conhecimento de modernas técnicas de primeiros socorros e de sobrevivência.

Após a apresentação teórica, os alunos partiram para a aula prática. Na trilha, passaram por obstáculos naturais que a selva proporciona até chegarem a uma sala de aula improvisada ao ar livre, construída com troncos de árvores, com capacidade para cerca de duzentos alunos.

Na sala ao ar livre, as crianças colocaram em prática os conceitos aprendidos percorrendo trilhas, assistindo a aulas de primeiros socorros e  observaram a construção de armadilhas para pequenos animais, abrigos e camas suspensas.

As crianças foram recepcionadas em plena selva pelo Comandante do II COMAR, Major-Brigadeiro-do-Ar Luiz Antonio Pinto Machado, que após cumprimentá-las, incentivou-as a tirarem proveito da instrução. 

O Programa Forças no Esporte é desenvolvido pelo Ministério da Defesa, com o apoio das Forças Armadas, em parceria com os Ministérios do Esporte e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, atendendo a cerca de 12 mil crianças, jovens e adolescentes, entre 7 e 17 anos, em todo o país, que vivem em área de vulnerabilidade social.

Por meio da prática esportiva, o PROFESP promove a integração social, a prevenção à doença e promoção da saúde, a prevenção à marginalidade e à violência das crianças e jovens, por meio de mecanismos que possibilitem a inclusão social, valorização da cidadania, a inserção no trabalho e permanência destas pessoas nas atividades físicas, esportivas e de lazer, como um processo social de desenvolvimento e fator de preservação da soberania.