INTENDÊNCIA

Força Aérea conclui estágio operacional em Lagoa Santa (MG)

Publicado: 13/08/2012 11:36
Imprimir
Fonte: CIAAR

“Estamos prontos, dê-nos a missão”. Foi com essas palavras que a aspirante a oficial Shayne de Souza Mattos finalizou a apresentação do trabalho de conclusão desenvolvido no Estágio de Intendência Operacional (EIOP), modulo II que se encerrou na sexta-feira (10/08). Os 36 aspirantes a oficial da FAB, que concluíram o Curso de Formação de Oficiais Intendentes (CFOINT) em dezembro do ano passado, ficaram acampados durante 3 semanas em Lagoa Santa (MG) para a realização do EIOP.

No estágio, os intendentes aprenderam a realizar todo o planejamento logístico para montagem da infraestrutura necessária para garantir o bem-estar dos militares que atuam em localidades isoladas ou desprovidas de recursos. A estrutura abrange desde a montagem de alojamentos, cozinha, refeitório,posto médico, banheiros até a viabilização do acesso à internet e manutenção de aviões.

Em cerimônia presidida pelo Tenente-Brigadeiro do Ar Antônio Gomes Leite filho, Comandante-Geral de Pessoal, os intendentes receberam o distintivo de planejadores logísticos.

“O apoio da intendência é fundamental para que a FAB possa atuar em situações de catástrofes, calamidades ou conflitos, como no apoio prestado à equipe de militares que trabalhou no atendimento a vítimas do terremoto Haiti, ocorrido em 2010. Esperamos evoluir cada vez mais para que o apoio ao homem ajude a FAB a cumprir a sua missão constitucional de defender a soberania do espaço aéreo brasileiro”, ressalta o Comandante-Geral de Pessoal.

O aspirante a oficial Ângelo de Carvalho Paulino de 23 anos, destaque da turma, disse que se sentiu honrado com a escolha e que não esperava a colocação.

“O estágio foi um excelente coroamento da nossa formação como intendente. Pude perceber que a intendência está muito mais a frente do que imaginava e que estamos prontos para contribuir muito para a FAB”.

Letícia Torres Prujá, de 23 anos, também foi destaque no estágio e o considera fundamental para a continuidade da formação, após o curso da AFA. “Percebemos aqui o quanto a intendência é fundamental e que o sucesso das operações em regiões isoladas depende do bom trabalho dos militares que integram a Unidade Celular de Intendência”, declara Letícia.

 

Assunto(s): , ,