MAPLE FLAG

Delegação da FAB chega ao Brasil

Publicado: 11/06/2012 18:47
Imprimir
Fonte: Agência Força Aérea

A delegação brasileira que representou pela primeira vez a Força Aérea Brasileira (FAB) no exercício militar internacional Maple Flag, realizado em Cold Lake, Canadá, chegou na tarde desta segunda-feira (11/6) à Base Aérea dos Afonsos (RJ).

Após decolar da Base Aérea de Cold Lake, na manhã de sábado, a aeronave C-130 Hércules do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1o GTT) fez escalas em Tampa (EUA) e Boa Vista (RR), antes de pousar no Rio de Janeiro. Apesar do cansaço pela longa viagem, o sentimento trazido pelos militares brasileiros era de muito orgulho.

"Essa missão se iniciou, na verdade, quando começamos a nos preparar para o exercício há seis meses atrás. Levamos para o Canadá a doutrina da aviação de transporte da FAB e acredito que nos saímos muito bem", afirma o Brigadeiro do Ar Cesar Estevam Barbosa, comandante da Quinta Força Aérea e líder da delegação brasileira.

Para toda a tripulação, a Maple Flag pôs à prova a doutrina de combate da aviação de transporte da FAB. Foram duas semanas de voos rasantes, manobras arriscadas e ameaças do ar e do solo, que testaram ao máximo as capacidades operacionais dos militares brasileiros.

Durante o exercício, a tripulação do 1o GTT teve que executar missões de sustentação ao combate, se infiltrando em terreno hostil, para realizar lançamento de tropa paraquedista e material de ressuprimento. Mas a principal preocupação durante as missões era outra: não ser abatido pelas armas do inimigo. Para isso, a aeronave C-130 do 1o GTT se valeu do seu novo sistema de autodefesa, que teve seu batismo de fogo.

"Estou muito orgulhoso dos militares brasileiros que participaram da Maple Flag. Todos desempenharam muito bem seu papel. Retornamos ao Brasil com o sentimento de dever cumprido", completa o Brigadeiro Estevam.


Maple Flag
Realizado anualmente pela Força Aérea Canadense, a Maple Flag é um dos maiores exercícios de treinamento de combate aéreo no mundo. É também considerado o mais completo, já que as missões envolvem todos os tipos de aviação: transporte, asas rotativas, reconhecimento e caça.
Durante as missões, aviões de diversas nacionalidades têm que agir em conjunto, unindo forças contra um inimigo equipado com radares e aeronaves de interceptação de alta performance.